30 de outubro de 2021

Resenha: A biblioteca da meia-noite (The midnight library)

“Você não precisa entender a vida. Precisa apenas vivê-la.”


Hoje eu terminei de ler o livro A biblioteca da meia-noite do autor Matt HaigA narrativa do livro “A biblioteca da meia-noite”, o foco narrativo é em terceira pessoa. O observador começa a narrar os acontecimentos 19 anos antes... Nora Seed com 16 anos sentada na biblioteca da escola Hazeldene Scchool com a bibliotecária Sr(a) Elm que esporadicamente jogavam xadrez Nora sentia-se protegida na biblioteca da "civilização" escolar. Os personagens importantes são: Nora Seed, bibliotecária Sr(a) Elm e Hugo.

⚠️ Alerta de conteúdo: Fala inclusive de depressão e suicídio. Mas também conversa com a gente sobre A VIDA, em suas diversas oportunidades e perspectivas.

A história dá um pulo para 19 anos depois... Nora Seed tem uma vida simples e, segundo ela, insignificante. Ela dá aulas de piano, não casou ainda, não teve filhos, e para piorar seu gato morreu. E até nisso ela se sente culpada. De não ter cuidado melhor de seu fiel companheiro Voltaire. Colecionando tristezas profundas, sempre com um sentimento de um grande e eterno vazio e se sentindo um completo fracasso ela toma uma medida desesperada. Nora quer fazer a dor passar, não quer mais ser quem é. Depressiva, ela acaba atentando contra a própria vida. Tomando uma porção considerável de comprimidos.


Eu adquiri essa edição especial de aniversário da TAG LIVROS. O Livro com brochura conta com uma pintura trilateral verde, As páginas do livro trazem mais de 70 ilustrações exclusivas inspiradas na obra. A TAG convidou o estúdio Foresti Design para representar os múltiplos universos da protagonista.

Matt Haig é autor best-seller internacional de Razões para continuar vivo (Reasons to Stay Alive), Observações sobre um planeta nervoso e seis romances para adultos, incluindo A possessão do Sr. Cave, Como parar o tempo, Os humanos, Os Radley, e sociedade dos pais mortos. Vencedor do Prêmio Goodreads de Ficção de 2020, A biblioteca da meia-noite é seu romance mais recente e já vendeu mais de 1 milhão de exemplares no mundo todo.


Título: A biblioteca da meia-noite (The midnight library)
Autor: Matt Haig (EUA)
Editora: TAG Inéditos (vai ser lançado pela Bertrand em outubro)
Ano: 2021
Páginas: 288
Avaliação: ☕☕☕☕



Sinopse: Se pudesse escolher a melhor vida para viver, o que farias? No limiar entre a vida e a morte, depois de uma vida cheia de desgostos e carregada de remorsos, Nora Seed dá por si numa biblioteca onde o relógio marca sempre a meia-noite e as estantes estão repletas de livros que se estendem até perder de vista. Cada um desses livros oferece-lhe a hipótese de experimentar uma outra vida, de fazer novas escolhas, de corrigir erros, de perceber o que teria acontecido se tivesse escolhido um caminho diferente. As possibilidades são infinitas e vários horizontes se abrem à sua frente. Mas será que algum desses caminhos lhe proporciona uma vida mais perfeita do que aquela que conheceu? Na altura da escolha final, Nora terá de olhar para dentro de si mesma e decidir o que de facto lhe preenche a vida e o que faz com que valha a pena vivê-la. A Biblioteca da Meia-Noite transformou-se num bestseller a nível internacional, com um milhão de livros vendidos em todo o mundo.

Fazer uma coisa de maneira diferente é, com freqüência, o mesmo que fazer tudo de maneira diferente. Ações não podem ser desfeitas dentro de uma existência, não importa o quanto se tente (…) A única maneira de aprender é vivendo.

Quando eu organizei a TBR da Spookytona no inicio do mês de outubro eu vi o nome do livro A biblioteca da meia noite e achei que seria um livro de terror... No primeiro capitulo, já percebemos que é um livro bastante reflexivo sobre fazer escolhas durante a vida e o quanto isso pode ser assustador.



A personagem Nora Seed está em um período de muita reflexão, ansiedade e questionamentos existenciais mais conhecida com a crise dos 3o anos... Nora é uma personagem de fácil identificação. Pois, em algum momento da vida nos questionamos com algumas escolhas que fazemos durante fazemos a famosa pergunta "e se...?" e o quanto cada decisão afeta a vida de outras pessoas: como o seu irmão, seu pai e sua melhor amiga Izzy. 

Acho que é fácil imaginar que existem caminhos mais fáceis. (…) Mas talvez não existam caminhos fáceis. Só caminhos. (…) A cada segundo de cada dia a gente entra num novo universo. E a gente passa tanto tempo desejando que a vida fosse diferente, se comparando com outras pessoas e com outras versões de nós mesmos, quando, na verdade, a maioria das vidas contém um certo grau de coisas boas e um certo grau de coisas ruins.

Quando Nora Seed tenta contra a sua própria vida, ela entra em uma biblioteca bastante parecida com a biblioteca da escola Hazeldene Scchool onde passava os intervalos com a bibliotecária Sr(a) Elm era um lugar confortável na infância... Quando ela pegou um livro verde ( todos os livros eram de diferente tons de verdes) o "Livro dos Arrependimentos" e observou o quanto ele é pesado e acabou tendo que sentar no chão da biblioteca. Na medida, em que ela vive essas possibilidades de vida que ela achava que deveria viver tem também as conseqüências que faz ela voltar para a biblioteca exatamente a meia noite. 


“Não precisamos jogar todos os jogos para saber qual é a sensação de vencer. Não precisamos ouvir cada canção já composta no mundo para entender música. Não precisamos ter experimentado todas as variedades de uvas de todos os vinhedos para sentir prazer com o vinho. Amor, riso, medo e dor são moedas universais.”

O personagem Hugo era um Slider que estava nesse "processo" há cinco meses por causa de um aneurisma cerebral que deixou o seu corpo em coma. Diferente de Nora Seed que ia para a biblioteca... Hugo ia para uma vídeo-locadora com várias fitas de VHS. Embora, não seja um personagem freqüente na história Hugo foi um personagem importante para Nora Seed perceber o que ela realmente queria. 


O autor Matt Haig embora tenha citado a Filosofia como formação de Nora Seed e citado vários autores filósofos durante a história ele deixou a interpretação para os leitores... Sem ir também para o lado religioso ou auto ajuda Sr(a) Elm por exemplo, não da respostas prontas para Nora Seed ela faz perguntas que causam reflexão tanto na personagem quanto para o leitor.

“Enquanto estamos vivos, carregamos em nós um futuro de possibilidades multifacetadas.”


Ah, não deixe de me acompanhar nas Redes Sociais.
(principalmente no Snap!!):

22 de outubro de 2021

TOP5: Livros que eu li na época de escola...

Quando eu estava no 7° ano do fundamental tínhamos uma aula de literatura na biblioteca. Tínhamos que escolher um livro para lermos para fazer fichamento que valeria 25% da nota. As aulas de leitura na biblioteca eram as minhas preferidas e eu realmente gostava de ficar lendo. Às vezes, eu até me esquecia de prestar atenção nos papos animados das minhas amiguinhas na biblioteca... Nesse TOP5 eu irei escrever sobre as leituras que mais me marcaram nessa época:



Fonte:amanhaseradiferente
Eu li Balança Coração do Walcyr Carrasco quando eu estava no 7° ano do fundamental... Eu lembro que esse livro era disputadissimo entre as meninas da minha sala era a primeira vez que eu estava lendo um romance. A narrativa era sobre um romance entre Malu uma vegetariana radical e João um carnívoro convicto, ois jovens muito diferentes em sua forma de viver, mas iguais em seus sonhos e suas descobertas. é impossível não se apaixonar por esse casal tão diferentes.



O livro que mais me marcou veio em 1999 (um ano antes do que relatei acima...). O tal livro é Pretinha, eu? do autor Júlio Emílio Braz esse livro foi indicação de uma professora de português para a aula de leitura. Eu tinha 13 anos nessa época e tinha recém mudado de escola por motivos de saúde... Sofri Bullying todos os dias do ano que estudei no colégio T. Sofria todos os tipos de agressões; intencionais, verbais e psicológicas de maneira repetitiva, por um ou mais alunos contra um ou mais colegas. No meu caso, por exemplo, a crueldade veio também por parte dos adultos professores da época “Ela parece à pretinha da história...” reforçando apelidos e motivos de chacota se eu já não tivesse motivos e não sofresse o suficiente.



Depois daquela viagemDiário de bordo de uma jovem que aprendeu a viver com AIDS. No tom coloquial próprio dos jovens, Valéria Polizzi relata com bom humor e descontração as farras com a turma de amigos, a dúvida entre "ficar" ou namorar, o despertar da sexualidade, a angústia diante do vestibular e muitas coisas que atormentam qualquer adolescente. Tudo isso seria perfeitamente natural se não fosse por um pequeno detalhe que iria fazer uma enorme diferença: Valéria contraiu AIDS aos 16 anos.

A autora mostra como, de repente, por causa de quatro letrinhas, sua vida passou por uma reavaliação radical. Ela expõe, sem meias palavras, como a doença mexeu com sua cabeça e com os seus sentimentos, ficando claro a sua resolução de preservar sua condição de ser humano a qualquer custo.
pausaparanerdices

A Droga da Obediência é o primeiro livro da série de personagens os Karas. Tive acesso à este livro no ano 2000, quando estava na 6ª série do Ensino Fundamental. Eles são um incrível grupo de adolescentes que proporcionam toda a aventura desse ótimo livro criado pelo prestigiado Pedro Bandeira."O grupo, criado como uma brincadeira por Miguel - agora com seu mais novo integrante, Chumbinho - acaba se envolvendo em um perigoso enredo com a droga da obediência, uma droga maléfica que faz com que os adolescentes fiquem apáticos.




O livro Extraordinário foi lançado em 2013. Quando eu li esse livro ainda na  pré-estreia...  Um sentimento de gratidão invadiu a alma! É impossivel não se sensibilizar com a história de Auggie Pullman, um garoto que sofre da síndrome de Treacher Collins, que causa deformação facial.


Ah, não deixe de me acompanhar nas Redes Sociais.
(principalmente no Snap!!):

20 de outubro de 2021

Primeiras Impressões #05: A biblioteca da meia-noite - Matt Haig.

 No inicio do mês, eu comecei a organizar a TBR de HalloweennEmbora seja uma Maratona de Terror a TBR da Spookytona não precisa ser exclusivamente com livros de Terror. O livro A biblioteca da meia-noite eu adquiri  esse ano na caixinha da TAG Inéditos. 

Dezenove anos antes de decidir morrer, Nora Seed estava sentada no aconchego da pequena biblioteca da Hazeldene Scholl, na cidade de Belford... O livro, trata-se da história de uma jovem chamada Nora Seed que está infeliz com suas escolhas na vida. Durante a noite, ela tenta se matar, mas acaba em uma biblioteca administrada pela bibliotecária de sua escola, a Sra. Elm. A biblioteca está entre a vida e a morte com milhões de livros cheios de histórias de sua vida, caso ela tivesse tomado algumas decisões de forma diferente. Nessa biblioteca, ela tenta encontrar a vida que mais lhe dá conteúdo.

A personagem principal Nora Seed é uma personagem de fácil identificação não só por temos a mesma idade... Mas, por estar em uma fase bastante reflexiva (Quem não esta?) Eu estou lidando com essa leitura de uma maneira bastante reflexiva e acabei não marcando nenhum Quote preferido até o momento. Pretendo continuar a leitura de uma forma mais atenta aos Quotes para colocar na resenha literária. Os peixes ficam deprimidos...


Ah, não deixe de me acompanhar nas Redes Sociais.
Estarei tagarelando por lá também

17 de outubro de 2021

Resenha: ECOS - Em Harmonia Com os Irmãos Grimm


A Segunda Guerra Mundial, foi um dos grandes momentos da história da humanidade e tem servido de inspiração para autores de muitas gerações, e provavelmente continuarão sendo ao longo da história. Essa guerra durou seis anos, mas teve toda uma preparação até chegar ao estopim, e foi tão intenso, como se tivesse durado séculos: E sabe o que provoca essa inspiração? A intolerância humanitária e o grande número de pessoas mortas. O livro ECOS - Em Harmonia Com os Irmãos Grimm, se debruça sobre esse momento vergonhoso da humanidade. São histórias que facilmente poderiam ter acontecido na época da Segunda Guerra Mundial. Porém, ela coloca uma pitada de realismo mágico, pronto para nos fazer rir, torcer, chorar.

Tudo começa, 50 anos antes da segunda Guerra Mundial, Otto estava em uma floresta em algum lugar do mundo brincando de "Pira se esconde" (esconde-esconde), até que ele se perde na floresta e começa a ler um livro "A 13º Gaita de Otto Mensageiro" que comprara de uma cigana momentos antes. A história do livro é uma fábula, que discorre sobre três irmãs chamadas Eins, Zwei e Drei. Um, Dois e Três. Três princesas que foram abandonadas na floresta por seu pai, um rei que queria ter um filho homem que pudesse herdar o seu reino. As três princesas tinham uma relação intensa com a música, algo brilhante, único. Após a morte do rei, o irmão das princesas que agora era rei, decide ir encontrá-las. Entretanto, uma bruxa amaldiçoa as jovens garotas da seguinte maneira:

"Chegaram aqui por uma mensageira. Devem partir da mesma maneira. 
De forma humana não sairão. Seus espíritos como o vento soprarão. Salvem uma alma à beira da morte. Ou aqui definharão á própria sorte."
(Prólogo)




A literatura nada mais é que Histórias que tocam em nossas almas, apertam nossos corações e entregam ele renovado, revigorado. Pronto para as nossas jornadas da vida. E isso a coleção Darklove sabe fazer "horrivelmente" bem. E essa edição da Editora Darkside Books dá um toque especial. Com a capa fazendo referência a floresta onde as jovens estavam trancafiadas, quase como um convite para nós leitores entrarmos na história, além dessa coloração de laranja neon, especial para a edição, que é quase impossível de não notar esse livro em qualquer lugar. Sem contar a diagramação, páginas que separam os capítulos e a partitura de algumas músicas citadas no livro. Pam Muñoz Ryan ganhou o Human and Civil Award da NEA, a associação de educação dos Estados Unidos, pela sua literatura que aborda temas multiculturais. Já escreveu mais de trinta livros, que acumularam inúmeros elogios e prêmios, incluindo dois Pura Belpré Awards, o Jane Addams Children’s Award e o Schneider Family Book Award. Por Ecos, ela recebeu a Newbery Honor Book, um dos prêmios mais importantes da literatura infanto juvenil americana. A autora vive perto de San Diego, Califórnia. 


Titulo: ECOS - Em Harmonia Com os Irmãos Grimm
Autora: Pam Muñoz Ryan
Editora: Darkside Books
Avaliação: ☕☕☕☕☕ 💓




Após ler sobre a maldição, o jovem Otto começa a perceber que está tarde e que ninguém consegue achá-lo. Ele triste com a possibilidade de não voltar para casa, começa a entrar em pânico. Porém, três jovens garotas, semelhantes a do livro se aproximam e começam a acalentá-lo e ao fim lhe entregam uma gaita. Ao longo dos anos, o instrumento chega à mão de novos donos: 

 

1. Friedrich, que nasceu com uma mancha no rosto de nascença vê o sonho de se tornar músico interrompido pela ascensão do nazismo; 

 2. Mike Flanery, um jovem pianista prodígio que vive num orfanato e luta para não ser separado do irmão caçula; 

3. Ivy Maria Lopes, uma filha de imigrantes mexicanos que cuidam de uma casa de japoneses enviados a um campo de concentração dentro dos Estados Unidos, durante a Segunda Guerra Mundial. 

 

  • OUTUBRO DE 1933 - TROSSIGEN, BADEN-WÜRTTEMBERG - ALEMANHA 


A história avança, agora para a época da Alemanha Nazista. Hitler acabara de se tornar chanceler e o Nazismo começa a se estabelecer naquele país. Conhecemos a história do jovem Friederich, ele tinha uma pequena deficiência em seu rosto, o que acabou afastando-lhe dos estudos. Seu pai e tio trabalhavam em uma fábrica de Gaitas, e ele então começou a ir até lá. Os operários gostavam bastante dele, gostavam de ensina-lo, visto que ele não ia à escola. Um dia, ele circulando pela fábrica, encontra uma gaita diferente das outras. Foi amor á primeira vista. E toda vez que ele tocava com essa gaita, todos ao seu redor eram possuídos por uma chama de amor única.


Porém, as coisas não estavam ficando boas na sua família. sua irmã mais velha entrou para a juventude Hitlerista e seu pai que achava que aquilo não casava com seus princípios e acabou sendo preso. Então, seu tio pensou num plano de fuga. Será que iria dar certo?

  • JUNHO DE 1935 - CONDADO DA FILADÉLFIA, PENSILVÂNIA - ESTADOS UNIDOS 



A história segue para dois anos depois, agora nos Estados Unidos, onde muitos jovens iam parar em orfanatos, ou abrigos religiosos, entre eles, os irmãos Mike e Frankie, que depois de perder seus pais, sua vó os criou, ensinando-lhes música. Porém ela ficou muito velha e não tinha mais condições de criá-los, levando-os a um único abrigo da região que possuía um piano. Eles não queriam se separar, porém tudo estava congregando para que isso ocorresse, até porque a diretora do abrigo queria que o irmão mais velho trabalhasse e se o mais novo não fosse adotado, ia para um orfanato estadual, que era muito pior do que o lugar em que eles estavam.


Mas parece que a sorte viria aos jovens, que acabaram sendo adotados. Como eles não tinham vestimentas, em um dos dias saíram para comprá-las e pararam numa loja de música. Lá, Mike encontrou uma gaita única e diferente de tudo que tinha visto e levou-a pra casa. Toda vez que ele tocava, as almas das pessoas se remexiam de tanta beleza em cada nota entoada. Era única. Tudo para esses jovens pareciam estar bem, na verdade, quase tudo, visto que a pessoa que os adotou parece que não queria eles por lá. E agora? 

  • DEZEMBRO DE 1942 - SUL DA CALIFÓRNIA - ESTADOS UNIDOS 


Agora a história avançou para dentro da Segunda Guerra Mundial, pouco depois do ataque dos japoneses a Pearl Habor. Muitas pessoas morreram, e o ódio pelos japoneses crescera entre os americanos, mesmo aqueles que lutavam junto com eles na Segunda Guerra Mundial. Com isso, muitos japoneses que possuíam terras nos Estados Unidos, ou eram obrigados a vender, ou entregavam a norte americanos e eram enviados a campos de concentração (Sim, nos Estados Unidos também haviam campos de concentração, apesar de ser de outra perspectiva). Nesse contexto, a família de Maria Lopez, imigrantes mexicanos, foi enviada para o sul dos Estados Unidos para cuidar das terras de uns japoneses que foram para o campo de concentração e o mais jovem da família oriental, foi enviado para ajudar na guerra.

A proposta é que se a família cuidasse bem da terra, poderia ficar com uma parte dela. E assim conhecemos mais desses imigrantes mexicanos, e de Ivy Maria Lopez, uma garotinha que vivia no mundo da lua, mas que tinha um amor enorme pela música. Certo dia, ela encontrou uma gaita especial, antes de se mudar para o Sul da Califórnia. Quando ela tocava, os corações das pessoas ao seu redor se acalentavam. Inclusive o do seu irmão que também foi enviado para guerra.



A vida dessa família parecia que tinha melhorado, apesar de que ela estudava em um anexo da escola principal da cidade, por ser imigrante, muito comum naquele período. Porém, isso não impedira dela tentar fazer parte da orquestra da escola que ficava no prédio principal. Ou seja, esse não era um grande problema para ela. Pior, era o fato deles cuidarem de uma terra de japoneses. Afinal, era comum eles chegarem e verem tudo revirado, com pichações que diziam "voltem para seus países japoneses". E por mais que eles tentassem, as pessoas depredavam aquele local. Então, eles tinham medo de que quando o dono daquela terra voltasse da guerra, não assinasse o documento e os expulsasse de lá, achando que eles não tinham cuidado direito. Ou ainda, eles tinham mais medo de que a população local, arranjasse um pretexto para tirar aquelas terras da mão dos japoneses (Se fosse descoberto alguma coisa que indicasse espionagem, isso acontecia). Será que aquela guerra iria trazer uma instabilidade eterna para os Lopez?


Friedrich, Mike Flanery e o seu irmão caçula e Ivy Maria Lopes são personagens com dramas diferentes, mas um amor transformador pela música. Cada um à sua maneira, eles são afetados pela magia das três irmãs. Ao terminar cada história o coração fica apertadinho... Deixando o leitor com um ponto de interrogação (?) até o final das três histórias a própria autora falou sobre a dificuldade de tecer ambas.

Eu geralmente leio nas madrugadas desde a época da graduação em Psicologia... E essa foi a primeira vez que fiquei angustiada com cada final de capitulo. Embora, sejam histórias de ficção é fácil reconhecer essas crianças: Friedrich, Mike Flanery e seu irmão caçula; e Ivy Maria Lopes com histórias como essas ocorreram na vida real, que a segunda guerra foi capaz de dizimar famílias, levar crianças ao sofrimento dos campos de concentração, ficarem órfãs, não terem escolhas.

Porém, a autora conseguiu integrar três coisas maravilhosas nesse livro: Música, História e Realismo Fantástico. A melodia das musicas clássicas estiveram no decorrer da história de cada personagem do inicio ao fim. O resultado foi um final digno de um grande espetáculo de sons.


Ah, não deixe de me acompanhar nas Redes Sociais.
Estarei tagarelando por lá também


14 de outubro de 2021

Sorteio de aniversário do blog Tempos Literários.



Olá, cafézinhos!

O blog da Lily do Tempos Literários está completando 5 anos  e ela chamou eu e outras blogueiras para comemorar juntamente com ela no Sorteio de aniversário do blog Tempos Literários. Leia as regras com atenção e concorra algum desses prêmios incríveis. 



Serão 3 ganhadores, o primeiro irá ganhar dois livros, o segundo um livro e vale de R$ 30 e o terceiro ganhara um livro e marcador de páginas.

  • Residir em território brasileiro;
  • Cumprir com todas as regras obrigatórias de cada formulário
  • Cada blog parceiro ficará responsável pelo envio do seu prêmio
  • Os blogs não tem responsabilidade por extravio/perda por conta dos correios, nem em caso de endereço passado errado pelo ganhador
  • O sorteio terá início em 14 de outubro e término em 31 de outubro de 2021;
  • O resultado será divulgado em até 10 dias úteis neste mesmo post ou pode acontecer a pessoa aqui esquecer de fazer e demora mais
  • Os ganhadores deverão responder o e-mail de contato em até 48 horas, ou o sorteio será refeito;
  • Os blogs terão um prazo de 60 dias para o envio do prêmio
  • Perfis fakes ou promocionais serão desclassificados; Perfis do facebook restritos também serão desclassificados



a Rafflecopter giveaway

12 de outubro de 2021

Semana Trick or Treat?!? CRIANÇAS MÁS DA FICÇÃO...

 

O pré-requisito para ganhar PRESENTE no Dia da crianças é o bom comportamento. Os Pais avaliam com muita rigides o comportamento das crianças: Se essas crianças forem boazinhas recebem que pediram em sua cartinha, se essas crianças forem malvadinhas não ganham presente como castigo pelo mau comportamento.

Essa TAG surgiu para avaliarmos o comportamento dos personagens "malvadinhos" da ficção que não vão ganhar presente nesse dia das crianças...

 JUNIOR O PESTINHA 3 (1995)



A terceira parte da trilogia O Pestinha traz o endiabrado Junior em sua fase pré-adolescente. Ele está apaixonado por Tiffany, a garota mais popular e bonita da escola, que nem ao menos sabe que ele existe. O que ela sabe é que outros três garotos (Duke, Blade e Corky) estão interessados nela e para Junior, endiabrado como sempre, eles não passam de rivais. Está armada a cena para uma verdadeira guerra! 

2. SAMARA MORGAN DO FILME O CHAMADO (2001)  



Uma das personagens mais famosas dos filmes de terror, Samara Morgan era pura maldade e matava todos que viam o seu vídeo em um prazo de 7 dias – ela ainda dava o alerta através de ligações que eram feitas após o fim do vídeo.

 3. ELI DO FILME DEIXE ELA ENTRAR (2008)



O filme sueco Deixe Ela Entrar conta a história de Oskar, um garoto que sofre bullying e se aproxima de Eli, uma garota reservada que na verdade – SPOILER – é um menino vampiro mutilado sexualmente há séculos. Apesar de ser um vampiro, Eli defende Oskar de outros adolescentes que faziam mal a ele e não consegue ser tão mal quanto parece.

4. HENRY EVANS DO FILME O ANJO MALVADO (1993) 



No filme O Anjo Malvado, Henry Evans, interpretado por Macaulay Culkin, é um garoto psicopata e assassino que tenta matar sua própria irmã. Só daí já percebemos o perigo da “criança”.

5. DAMIEN THORN DO FILME A PROFECIA 



Damien Thorn é um bebê trocado após o seu nascimento pelo filho natimorto de um embaixador americano. Ao completar 5 anos de idade, sua família começa a desconfiar de suas origens – o que eles não sabem é que na verdade Damien é filho de Satã, destinado a ser o Anticristo.



Ah, não deixe de me acompanhar nas Redes Sociais.
Estarei tagarelando por lá também

10 de outubro de 2021

Booktag: Último ▪ Atual ▪ Próximo [traduzida]

Procurando na Blogosfera & Bookstagram uma Tag Literária para responder aqui no Expresso Literário encontrei a Booktag: Último ▪ Atual ▪ Próximo [traduzida].


Último livro que li:  O livro Cores Vivas (Orange boy) da escritora Patrice Lawrence eu percebi que "a empatia é um exercício constante..." e o quanto é necessário ter empatia também pelos personagens literários.... Eu escrevi no Primeiras Impressões que "eu iria segurar na mão do personagem principal. Marlon independente dos seus erros durante toda a história... ". Mas, o personagem conseguiu me irritar durante a narrativa.

O livro que estou lendo agora: No inicio do mês, eu comecei a re-leitura do livro Ecos (echos), Pam Muñoz Ryan. Eu fiz essa leitura em 2017 quando o livro recém tinha lançado e esse foi o meu primeiro contato com os livros da editora @DarkSideBooks

Próximo livro que vou ler: eu não faço TBR... Mas, eu escolhi uns livros para ler em uma Maratona de Halloweenn. Quando terminar a re-leitura do livro Ecos.


Ah, não deixe de me acompanhar nas Redes Sociais.
Estarei tagarelando por lá também



6 de outubro de 2021

Resenha Coraline, Neil Gaiman

Organizando a [SEMANA TRICK OR TREAT?!?] estou organizando as resenhas temáticas no estilo #TBTexpresso. A leitura da semana é  Coraline, é uma leitura infanto-juvenil dos gêneros de: Fantasia, Horror e Ficção Científica com uma narração bastante adequada para esse público. Somos apresentados ao universo de Coraline uma menina bastante corajosa e que adora explorar novos lugares.




Somos apresentados a Srta. Spink ,ela que dá a Coraline o "amuleto" para a sua proteção e Srta Forcible que foram atrizes muito famosas e que moravam no apartamento abaixo do de Coraline, onde ela mora com a sua mãe verdadeira que é uma mulher muito ocupada, sempre está trabalhando em seu computador.  Ela limpa a casa e não gosta de jardinagem; O pai verdadeiro ele também é muito ocupado e ele cozinha na casa as comidas que Coraline não gosta.

Livro: Coraline
Autor: Neil Gaiman
Editora: Intrinseca
Páginas: 224
Avaliação: ☕☕☕☕☕



“Os contos de fadas são mais do que verdade: não porque nos dizem que os dragões existem, mas porque nos dizem que os dragões podem ser derrotados.”

 A Bela Dama (outra mãe): é a primeira pessoa que Coraline enxerga depois de passar na pequena porta; O outro pai, ao contrario do original, cozinha muito bem e nunca esta ocupado quando a Coraline o chama; Sr. Bobinsky Também vizinho de Coraline, era um ginasta Russo, adora beterraba e queijo,tem um circo de camundongos espetaculares; Outra Srta. Spink: A outra Srta. Spink, não é muito diferente da original, mas como os outros,tem botões no lugar dos olhos; Outra Srta. Forcible: A outra Srta. Forcible, que nem a Srta. Spink,é muito parecida com a verdadeira; Outro Sr. Bobinsky: O outro Sr. Bobinsky, que nem o original, a não ser que a cor de sua pele é azul, tem um circo de camundongos que fazem malabarismos.

Eu comprei o livro físico na Livraria Catarinense nessas voltinhas praticamente quase "raras" nessa pandemia.


Nesta edição especial em capa dura, a capa do livro é no estilo Ilustrada: No caso da capa ilustrada, o designer utiliza uma ilustração para compor a capa. Essa ilustração pode ou não ocupar totalmente o espaço da capa. No entanto não há somente a ilustração na capa, há também diversos textos. Normalmente as fontes tipográficas utilizadas são extremamente expressiva. No entanto, ilustração e fonte tipográfica se complementam. Com introdução do autor e projeto gráfico exclusivo, coube ao renomado ilustrador Chris Riddell dar vida ao universo mágico e aterrorizante criado por Neil Gaiman.


Uma situação recorrente que acontece no decorrer da narrativa do livro  que pode ser considerado um gatilho é o abandono na 1°infância. quando os pais de Coraline estão trabalhando no computador de casa e demonstram através de uma fala um tanto repressiva que não podem sair para explorar na vizinhança com Coraline pois estão bastante ocupados.
“Eu não quero o que eu quero. Ninguém faz. Na verdade não. Que tipo de diversão seria se eu simplesmente conseguisse tudo o que sempre quis desse jeito, e isso não significasse nada? O que então? "

Neil Gaiman nasceu em Hampshire, Inglaterra, e hoje vive perto de Minneapolis, EUA. Descobriu seu amor pelos livros na infância. Começou a carreira como jornalista, mas logo o talento para construir tramas e universos únicos o levou para o mundo dos quadrinhos, com a aclamada série Sandman, e depois para a ficção adulta e infanto-juvenil.


No primeiro semestre,  eu li O Oceano no Fim do Caminho e eu acabei percebendo uma possível dificuldade com os livros de fantasia. Porém, eu me identifiquei com a Coraline quando eu era criança eu adorava explorar o "pseudo" porão que tinha na casa antiga onde eu morava e na maioria das vezes eu sentia que eu os adultos não me ouviam...

Certas portas não devem ser abertas. E Coraline descobre isso pouco tempo depois de chegar com os pais à sua nova casa, um apartamento em um casarão antigo ocupado por vizinhos excêntricos e envolto por uma névoa insistente, um mundo de estranhezas e magia, o tipo de universo que apenas Neil Gaiman pode criar.
"Nada mudou. Você vai para casa. Você ficará entediado. Você será ignorado. Ninguém vai ouvir você, realmente ouvir você. Você é muito inteligente e quieto para eles entenderem. Eles nem acertam o seu nome. ”
Ao abrir uma porta misteriosa na sala de casa, a menina se depara com um lugar macabro e fascinante. Ali, naquele outro mundo, seus outros pais são criaturas muito pálidas, com botões negros no lugar dos olhos, sempre dispostos a lhe dar atenção, fazer suas comidas preferidas e mostrar os brinquedos mais divertidos. Coraline enfim se sente... em casa. Mas essa sensação logo desaparece, quando ela descobre que o lugar guarda mistérios e perigos, e a menina se dá conta de que voltar para sua verdadeira casa vai ser muito mais difícil — e assustador — do que imaginava.

Coraline foi publicado pela primeira vez em 2002 e se tornou uma das obras mais emblemáticas do escritor. Repleta de elementos ao mesmo tempo sombrios e lúdicos, a história conquistou crianças e adultos em todo o mundo.

Movida à curiosidade, Coraline Jones é uma menina que acabou de se mudar para um apartamento em um casarão antigo. Tudo no lugar é novidade para ela: a quadra de tênis velha no jardim, os vizinhos excêntricos e a porta esquisita na sala de casa, que dá para uma parede de tijolos. Até que, num dia chuvoso e enevoado, ela descobre que essa porta é, na verdade, um portal mágico para um lugar macabro e fascinante, e sua vida vira de cabeça para baixo.


Como um espelho de seu mundo, esse outro mundo é uma versão bizarra de seu próprio apartamento, habitado versões malignas e assustadoras de seus pais de verdade, com uma pele muito branca e botões negros no lugar dos olhos. Coraline logo se dá conta de que o lugar guarda muitos perigos e que seus outros pais querem que ela fique ali. Para sempre.

Por ser  uma leitura infanto-juvenil com uma pitada de Horror e Fantasia a história torna-se uma história leve para esse publico. O estilo de texto é, narrativo é um tipo de texto que esboça as ações de personagens num determinado tempo e espaço. Geralmente, ele é escrito em prosa e nele são narrados (contados) alguns fatos e acontecimentos.

Embora,  os personagens do outro lado a Bela Dama (outra mãe): é a primeira pessoa que Coraline enxerga depois de passar na pequena porta; O outro pai, ao contrario do original, cozinha muito bem e nunca esta ocupado quando a Coraline o chama, Possam parecer perfeitos no primeiro momento... A Coraline acaba percebendo que precisa  dos pais verdadeiros que mesmo tendo a atenção negligenciada na maioria das vezes eles os amavam sem pedir nada em troca.

Se alguma vez eu reclamei da escrita do Neil Gaiman ou sobre o gênero fantasia desconsiderem... Essa foi uma das melhores leituras de 2020! A mensagem do autor é que:
"Porque coragem é quando você sente medo de fazer algo, mas faz mesmo assim, é quando você enfrenta o medo."



Ah, não deixe de me acompanhar nas Redes Sociais.
Estarei tagarelando por lá também
© Expresso Literário
Maira Gall